Publicidade

Publicidade

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Belezinha Diz Que Vai Cancelar Contrato e Confirma Ligações de Aldy Saraiva Jr com a Queops

Queops: Belezinha Confirma Participação de Aldy Jr na Frente de Vereadores 

Após entregar o relatório do Plano Plurianual (PPA) - exercício 2014/2017- e Lei Orçamentária Anual (LOA) exercício 2014 à Câmara Municipal, na tarde de hoje, a Prefeita Belezinha se reuniu com os vereadores, na sala da presidência da Câmara Municipal, onde tratou de diversos assuntos e surpreendeu a todos quando declarou que a prefeitura vai mesmo cancelar o contrato com a locadora Queops.

Na reunião que aconteceu na presença da imprensa e contou com a participação da maioria dos vereadores, alguns secretários municipais e assessores, a prefeita Belezinha falou sobre o escândalo da Queops, garantindo que tomou conhecimento dos fatos por meio deste blog, quando antes de publicar a matéria, buscou ouvir a versão da prefeitura sobre o assunto. Belezinha declarou que desconhecia as graves suspeitas contra a empresa e que depois de indagada a respeito pelo blog do Alexandre Pinheiro, mandou que “o Aldy Jr.” explicasse o caso.

O vereador Eduardo Sá (PRTB) perguntou o que Aldy Jr teria com a empresa e Belezinha respondeu que Saraiva Júnior, por ser amigo dos supostos donos da Queops, resolvia assuntos da empresa na ausência dos sócios, portando deveria responder aos questionamentos levantados pela investigação do blog.

A prefeita esclareceu ainda, que determinou abertura de nova licitação para contratar outra empresa de locação e se comprometeu a enviar à câmara todas as informações a respeito da Queops como pagamentos, documentos, procurações e a relação de veículos alugados.


A vereadora Lívia Saraiva (PTB) – irmã de Aldy Saraiva Jr – não estava presente à reunião.   

Imprensa, Secretários e Assessores Participaram da Reunião

Descaso do Banco do Brasil Continua e Vereadores Prometem Reagir

Banco do Brasil, sexta-feita, às 13 horas

O Banco do Brasil já conseguiu ser repudiado de forma unanime pela Câmara Municipal e vive sofrendo críticas de usuários em participação em programas de rádio e nas redes sociais da Internet, mas definitivamente a situação na agência piora a cada dia.

Nesta sexta-feira, por volta das 13 horas, flagramos até pessoas em pé ou sentadas no chão ou em capacete de moto enquanto aguardava na fila dos caixas. Nos terminais de atendimento o de sempre: caixas sem dinheiro ou apenas com cédulas de 10 reais, alguns fora do ar e por assim vai.

Minutos depois de presenciar as cenas aqui mostradas o titular do blog conversou com os vereadores Marcelo Menezes (PRP) e Nonato Baleco (PDT). Marcelo disse que vai pedir pressa aos colegas na apreciação de projeto de lei de sua autoria que visa combater o descaso das instituições bancárias de Chapadinha aplicando-lhes multas por demora excessiva no atendimento e o presidente Nonato Baleco disse que não há mais porque esperar e adiantou que a Câmara Municipal vai mover uma ação contra o Banco do Brasil de Chapadinha.

Receando por mais um final de semana com transtornos e aborrecimentos, os usuários do Banco do Brasil pedem empenho e pressa nas medidas dos representando do povo.    

Demissões Belezazá: Belezinha Má e Isaías Bonzinho

Controlador Guedes, Demitindo em Nome de Belezinha

Depois que o Ministério Público obrigou a prefeitura de Itapecuru a demitir cerca de 1.500 contratados sem concurso público, sob pena de o prefeito daquele município responder por crime de improbidade, a prefeita Belezinha se antecipou e resolveu fazer o mesmo, só que demitindo pequenos grupos de contratados a cada dia.

Numa reunião do Conselho do Instituto de Previdência de Chapadinha o controlador Antônio Guedes declarou que a prefeita o teria incumbido de proceder e anunciar as demissões. Assim a prefeitura demite um pouco de gente de cada vez: no dia da reunião do IPC o controlador informou haver demitido 50 contratados, esta semana as demissões alcançaram professores e auxiliares de serviços gerais ligados à secretaria de educação.

Ao tentar concertar o erro da farra das contratações eleitoreiras, como foi denunciado inclusive por aliados (reveja aqui) e fazer o que determina a lei Belezinha enfrenta resistências que acabam encontrando ressonância pelo método (conta-gotas) escolhido.  

Apesar de ter escalado uma pessoa de fora e sem pretensões políticas (o controlador Guedes), Belezinha sofre desgaste enquanto o ex-prefeito Isaías tira onda de bonzinho e posa de revoltado com os cortes nos contratados.

Num determinado episódio de bastidores Isaías teria dito, em tom de ironia, que na próxima eleição seria bom Belezinha sair pedindo votos ao lado do controlador Antônio Guedes ou apresenta-lo como padrinho político.

Se aliados de Belezinha na mídia como Ivandro Coêlho e Ernani Maia estiverem corretos nas afirmações de que teria sido justamente o ex-prefeito Isaías, em função da candidatura da filha Isamara, o mentor do inchaço da folha de pagamento, a gestora compra o desgaste diário das demissões que têm a cara do governo Belezazá onde Belezinha fica com o ônus corrosivo das metidas impopulares e Isaías com o bônus de mandar na maior parte do orçamento (saúde e educação) e ainda sair de boa, apesar da culpa no caso específico (contratações irregulares e demissões) e da responsabilidade direta com o fracasso de um governo que não fez nada de bom até aqui.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Câmara Municipal Divulga Nota Sobre Contratação de Empresa de Comunicação

Presidente Nonato Baleco 
Câmara Municipal de Chapadinha 
NOTA

Com relação a questionamentos sobre contratação de empresa de comunicação por parte do poder legislativo, a presidência da Câmara Municipal de Chapadinha esclarece:

1) A Câmara Municipal de Chapadinha celebrou contrato com a empresa TEXTO E ARTE E PROPAGANDA LTDA, que tem o nome de fantasia Sofia Comunicações), CNPJ Nº 039353530001-71, reconhecida, experiente e conceituada no mercado publicitário maranhense, escritório localizado na Avenida Colares Moreira Nº 07, Bairro Calhau, São Luís - Maranhão, cuja a resenha do contrato foi devidamente publicado no Diário Oficial do Estado  no dia 06 de agosto de 2013.

2) O referido processo licitatório foi realizado na modalidade concorrência, tipo melhor técnica, cuja o aviso foi publicado no Diário Oficial do dia 02 de Maio de 2013.

3) Conforme necessidade do parlamento municipal e de acordo com edital de licitação a empresa realizará serviços de planejamento, conceituação, concepção, criação interna, intermediação e supervisão da execução externa, compra de mídia e a distribuição de publicidade, com o intuito de atender ao princípio constitucional da publicidade e o direito à informação.

4) A contratação tem por objetivo informar o público em geral das ações da Câmara Municipal, encontra previsão legal e obedeceu aos ditames da Lei Nº 12.232 de 29 de Abril de 2010, que dispõe sobre as normas gerais para licitação e contratação pela administração pública de serviços de publicidade prestados por agências de propaganda.

5) O citado contrato se dá para a divulgação institucional e impessoal dos trabalhos da Câmara através da contratação legal dos meios de comunicação existes na cidade.

6) Ao reiterar a correta realização do processo de licitação, com divulgação anterior do aviso de licitação (chamada pública para as empresas participarem da disputa) e publicidade posterior do resultado conforme determina a lei, a Câmara Municipal informa, por fim, que todas as peças do processo de licitação ficarão à disposição dos interessados na Sala da Presidência.    


Raimundo Nonato Silva – Presidente 



Publicações de Aviso e Resenha no Diário Oficial 

Lei que Regula Contratação de Agências

CNPJ e Informações da Empresa  

Luto: Seis dos Oito Mortos em SP Eram Maranhenses

Seis dos oito operários mortos no desabamento de um prédio em construção da zona leste de São Paulo, na manhã de ontem (27), eram no Estado do Maranhão. Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública), a maior parte deles também tinha menos de 30 anos.
desabamento-SP-3-300x185
Duas pessoas ainda estão desaparecidas nos escombros do prédio que desabou em SP
Os nomes foram divulgados apenas nesta quarta-feira pela secretaria. Ao todo, oito pessoas morreram no desabamento e outras 26 ficaram feridas. Duas permanecem desaparecidas e estão sendo procuradas por equipes dos bombeiros.
Após o acidente, 17 pessoas foram socorridas e encaminhadas para os hospitais municipais de Sapopemba, Cidade Tiradentes, São Mateus, Dr. Carmino Caricchio (Tatuapé) e no Hospital Santa Marcelina, e já tinham recebido alta na tarde desta quarta-feira.
Outras quatro pessoas tinham sido atendidas nos hospitais estaduais de São Mateus e Sapopemba. Três delas já receberam alta e uma continua internada em São Mateus, após passar por cirurgia. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, ela passa bem e passará por avaliação de médicos ainda hoje.
Ontem, a Secretaria Municipal de Saúde chegou a dizer que os demais feridos foram atendidos no local do acidente e liberados.
Veja a lista de mortos: 
- Marcelo de Sousa Rodrigues, 22, natural de Barra do Corda – Maranhão
- Ocirlan Costa da Silva, 19, natural de Mirador – Maranhão
- Antônio Carlos Carneiro Muniz, 36, natural de Grajaú – Maranhão
- Raimundo Barboza de Souza, 38, natural de Imperatriz – Maranhão
- Leidiano Teixeira Barbosa, 27, natural de Barra do Corda – Maranhão
- Felipe Pereira dos Santos, 20, natural de Imperatriz – Maranhão
- Raimundo Oliveira da Silva, 29, natural de Itaguatins – Tocantins
- José Ribamar Soares do Nascimento, 20, (sem a naturalidade)
Os dois operários que permanecem desaparecidos são o pedreiro Claudemir Viana e o ajudante de limpeza Antonio Wellington.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

GCM Realiza Marcha Azul Marinho em Chapadinha

Marcha foi realizada nas primeiras horas da manhã, percorrendo várias ruas do município
Conferência está ocorrendo no auditório da FAP

Por: Antenor Ferreira - Blog Interligado

Marcha Azul Marinho reúne centenas de pessoas nas ruas do município
Chapadinha vivencia um momento histórico, não apenas para o município, mas para todo o Maranhão. Na manhã dessa quarta-feira, 28, foi realizada a I Marcha Azul Marinho do nosso estado, reunindo centenas de pessoas, que pararam as ruas da cidade.

A Marcha que teve início na praça Irineu Veras Galvão (praça do Povo) contou com a participação de Guardas Municipais de Chapadinha e região, centenas de alunos, crianças da APAE, e outras repartições, que deram as mãos ao manifesto, que teve como principal foco despertar a sociedade, para o importante papel das guardas Municipais, e respectiva necessidade de maior valorização e estruturação das mesmas.
Guardas Municipais de Chapadinha e região marcham pelas ruas do município
Centenas de pessoas de diversas etnias e classes sociais aderem a causa

Em destaque no topo da montagem, o conferencista GM Naval
Após a Marcha foi dado início a I Conferência Regional dos Guardas Municipais, no auditório da Faculdade do Baixo Parnaíba (FAP).
Auditório da FAP abriga I Conferência Regional dos Guardas Municipais

Como principal participante desse momento destacamos o Guarda Municipal, da Guarda Metropolitana de São Paulo, Maurício Domingues da Silva, o GM Naval. Naval é instrutor de várias disciplinas, responsável pela criação do primeiro manual da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo, autor de livros, entre outros qualidades que o destacam como um dos mais importantes representantes da categoria no país.
GM Naval

A solenidade de abertura da conferência contou com a presença de membros do executivo, Polícia Militar, poder legislativo e sociedade civil.
Momentos da solenidade de abertura da Conferência

A prefeita municipal não compareceu ao encontro, enviando como seu representante o secretário de administração, Ilmar Mota, que na ocasião anunciou a entrega de fardamentos para a Guarda, ainda na noite de hoje, e um convênio feito com a secretaria de Segurança Pública do Estado, para aquisição de viatura para guarda.
Na montagem Ilmar Mota aparece em destaque, à direita

A I Conferência Regional dos Guardas Municipais é uma realização da Associação dos Guardas Municipais de Chapadinha, tendo como coordenadores os GMs Ferreira e Araújo.

Agora a tarde várias autoridades, como o próprio secretário de segurança pública do estado, Aluísio Mendes, além de deputados estaduais e federais, estarão presentes.

Em breve você confere mais informações.



terça-feira, 27 de agosto de 2013

Que Mudou, Mudou!



Não Entendeu? Clique Aqui e Aqui


Governistas na Câmara: Falando por Falar e o Silêncio de Ouro


O governo Belezinha ainda tão em baixa que há momentos em que é difícil separar quem é oposição ou situação no parlamento municipal. Entre críticas contundentes, reclamações moderadas e desculpas esfarrapadas ninguém demostra ânimo em defender a prefeita da tribuna da câmara.

Na sessão de ontem, a vereadora Missicley Araújo (PR), que tem se mantido firma na oposição, foi enfática em cobrar os direitos dos professores referentes a acordo feito em relação a redução de carga horária, para compensação das horas extras, questionando sobre as horas trabalhadas do início do ano até aqui. A parlamentar exigiu a presença do secretário de educação na câmara e criticou a atuação da prefeitura na gestão do programa bolsa família.

Em sua fala o vereador Antônio Odilon (do PRB da prefeita) reclamou das ruas que estão precisando de manutenção, citando o estado lamentável da vila Liberdade, onde segundo ele em alguns trechos a população só consegue passar de bicicleta e com ela no ombro, citou o estado da Rua 07 de setembro, no bairro campo velho, assim como a precariedade de estradas na zona rural, a falta de água, que segundo ele é o principal problema.

A vereadora Francisca Aguiar (PV) que já foi apresentada como tendo aderido à base governista reclamou da falta de segurança no HAPA, onde segundo ela pessoas embriagadas, alteradas, agem de forma violenta, amedrontando os próprios médicos e funcionários do hospital. Na tentativa de defender o governo Francisca Aguiar falou da operação tapa buracos quando reconheceu a precariedade do material apelidado de “Asfalto Sonrizal”, mas disse que seria pior sem ele.

O vereador Marcelo Menezes (PRP) apontou desvios de recursos da gestão anterior e o líder Irmãos Carlos (PRB) reconheceu o problema de abastecimento d’água e se restringiu a declarar que a prefeitura já tem colocado em funcionamento poços em alguns povoados.

De resto entrou em pauta um projeto de vigilância por câmeras de autoria da vereadora Márcia Gomes (PR), reclamações contra o Banco do Brasil e o mal-estar pela abordagem de uma crítica de um internauta que atribuiu adjetivo pouco perfumado ao parlamento municipal...

Neste passo e de acordo com o atual momento do governo sou obrigado a reconhecer nos vereadores que silenciam como Lívia Saraiva (PTB), Raimundinha Vasconcelos (PRB) e Toinho Marinheiro (PR) mais ajudam à prefeita Belezinha que os aliados que se obrigam a falar, dando brecha a comentários mal cheirosos.  

Com Informações do Blog Interligado e Fato do Blog Café Pequeno

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

"Mil Casas": Governo Belezinha Abandona a Primeira e Única Obra Que Anunciou

Mato e Lixo na Lugar da Duplicação 

Três meses após anunciar e iniciar a obra que seria a duplicação da via que liga o Bairro Jose de Souza Almeida, que ficou conhecido como as “Mil Casas”, com o restante da Cidade, a prefeitura apenas passou um trator na área e depois disso abandonou o local.

Onde era pra ter uma avenida asfaltada e dividida por um canteiro central o mato voltou a crescer. No trecho que deveria passar carros, motos e outros veículos se encontram bois pastando.

Bois e Outros Animais na Via que Seria Duplicada  

Na época do anunciou a prefeita se fez acompanhar por vereadores, secretários e toda a cúpula municipal, como revela matéria do blog do Ivandro Coêlho do dia 02 de junho de 2013: “A prefeita esteve no local acompanhada da vereadora Francisca Aguiar, do secretário de transportes Josemar e outras autoridades. Belezinha disse que tomou a iniciativa depois de ouvir as reivindicações da comunidade”, revelou o jornalista.

Ainda na matéria a prefeita se mostrava sensível com os problemas do Residencial, "esta é uma área onde tem ocorrido muitos acidentes, devido à iluminação precária e ao excesso de curvas da estrada. Tenho certeza de que essa obra vai melhorar o acesso e trazer mais segurança para a população”, declarou Belezinha.

Cerca de 90 dias depois passar um trator na rua e iniciar aquela que seria a primeira e única obra da gestão, a prefeitura e suas máquinas simplesmente não foram mais vistas no local e as “Mil Casas” continuam com os mesmos problemas e seguem abandonadas pelo governo Belezinha.

Anúncio do Início da Primeira e Única Obra da Gestão Belezinha

Um Pouco Mais Sobre os Médicos Cubanos


Por: Hélio Doyle – Jornalista

Parece que o último argumento contra a contratação dos médicos cubanos é a remuneração que vão receber. Pois é ridículo, quando prevalecem fatos, indicadores internacionais e números, falar mal do sistema de saúde e da qualidade dos médicos de Cuba. A revalidação de diploma também não é argumento, pois os médicos estrangeiros trabalharão em atividades definidas e por tempo determinado, nos termos do programa do governo federal. Não tem o menor sentido, também, dizer que os cubanos não se entenderão com os brasileiros por causa da língua – primeiro, porque vários deles falam o português e o portunhol, segundo porque os médicos cubanos estão acostumados a trabalhar em países em que a lingua falada é o inglês, o francês, o português e dialetos africanos, e nunca isso foi entrave.

Resta, assim, a forma de contratação e, mais uma vez sem medo do ridículo, falam até de trabalho escravo. Essa restrição também não tem procedência, nem por argumentos morais ou éticos (e em boa parte hipócritas), nem com base na legislação brasileira e internacional. Vamos a duas situações hipotéticas, embora ocorram rotineiramente.

1 – Uma empreiteira brasileira é contratada por um governo de país europeu para uma obra. Essa empreiteira vai receber euros por esse trabalho e levar àquele país, por tempo determinado, alguns engenheiros, geólogos, operários especializados e funcionários administrativos, todos eles empregados na empreiteira no Brasil. Encerrado o contrato no país europeu, todos voltarão ao Brasil com seus empregos assegurados. Quem vai definir a remuneração desses empregados da empreiteira e pagá-los, ela ou o governo do país europeu? É óbvio que é a empreiteira.

2 – Os governos do Brasil e de um país africano assinam um acordo para que uma empresa estatal brasileira envie profissionais de seu quadro àquele país para dar assistência técnica a pequenos agricultores. O governo brasileiro será remunerado em dólares pelo governo africano. A estatal brasileira designará alguns de seus funcionários para residir e trabalhar temporariamente no país africano. Quem vai definir a remuneração dos servidores da empresa estatal brasileira e lhes fará o pagamento, a estatal brasileira ou o governo do país africano? É óbvio que é a empresa estatal brasileira.

Por que, então, tem de ser diferente com os médicos cubanos? Eles não estão vindo para o Brasil como pessoas físicas, nem estão desempregados. São servidores públicos do governo de Cuba, trabalham para o Estado e por ele são remunerados. Quando termina a missão no Brasil (ou em qualquer outros dos mais de 60 países em que trabalham), voltam para Cuba e para seus empregos públicos.

Não teria o menor sentido, assim, que esses médicos, formados em Cuba e servidores públicos cubanos, fossem cedidos pelo governo de Cuba para trabalhar no Brasil como se fossem pessoas físicas sendo contratadas. Para isso, eles teriam de deixar seus postos no governo de Cuba. Como não faria sentido que os empregados da empreiteira contratada na Europa ou da estatal contratada na África assinassem contratos e fossem remunerados diretamente pelos governos desses países.  Trata-se de uma prestação de serviços por parte de Cuba, feita, como é natural, por profissionais dos quadros de saúde daquele país.

A outra crítica é quanto à remuneração dos médicos cubanos. Embora menor do que a que receberão os brasileiros e estrangeiros contratados como pessoas físicas, está dentro dos padrões de Cuba e não discrepa substancialmente do que recebem seus colegas que trabalham no arquipélago. É mais, mas não muito mais. Não tem o menor sentido, na realidade cubana, que um médico de seus serviços de saúde, trabalhando em outro país, receba R$ 10 mil mensais. E, embora os críticos não aceitem, há em Cuba uma clara aceitação, pela população, de que os recursos obtidos pela exportação de bens e serviços (entre os quais o turismo e os serviços de educação e saúde) sejam revertidos a todos, e não a uma minoria. O que Cuba ganha com suas exportações de bens e serviços, depois de pagar aos trabalhadores envolvidos, não vai para pessoas físicas, vai para o Estado.  

A possibilidade de ganhar bem mais é que faz com que alguns médicos cubanos prefiram deixar Cuba e trabalhar em outros países como pessoas físicas. É normal que isso aconteça, em Cuba ou em qualquer país (não estamos recebendo portugueses e espanhóis?) e em qualquer atividade (quantos latino-americanos buscam emigrar para países mais desenvolvidos?). Como é normal que muitos dos médicos cubanos aprovem o sistema socialista em que vivem e se disponham a cumprir as “missões internacionalistas” em qualquer parte do mundo, independentemente de qual é o salário. Para eles, a medicina se caracteriza pelo humanismo e pela solidariedade, e não pelo lucro.


É difícil entender isso pelos que aceitam passivamente, aprovam ou se beneficiam da privatização e da mercantilização da medicina e da assistência à saúde no Brasil. 

domingo, 25 de agosto de 2013

Cassação: Prefeito Falta a Audiência de Processo e Posta Foto Jogando Bola



Clodoaldo Correa / Imparcial
O prefeito de Buriti de Inácia Vaz, Rafael Mesquita (PRB), responde a quatro processos que pedem a cassação do seu diploma e cassação do registro de candidatura por abuso de poder econômico e político. A audiência com as testemunhas estava marcada para o dia 06 deste mês. O candidato faltou alegando estar com pneumonia grave. Com menos de duas semanas depois, o prefeito postou uma foto na rede social Instagram em que aparece uniformizado em uma partida de futebol.
Prefeito Rafael Mesquita
Prefeito Rafael Mesquita
O juiz substituto Mário Henrique Mesquita Reis afirma ter acatado o adiamento por “se tratar de motivo imprevisível e justificado”. O novo depoimento está remarcado para os dias 5 de setembro.
As contas de campanha do prefeito foram reprovadas pela juíza Vanessa Ferreira Pereira Lopes. No plenário do TRE-MA, a negativa às contas foi mantida.
Rafael Mesquita foi eleito prefeito de Buriti de Inácia Vaz com 46,86% dos votos válidos, 804 votos a mais que Naldo Batista (PHS), que ficou em 2º lugar com 40,95% dos votos válidos.
Tramitam na Justiça Eleitoral as ações de Investigação Judicial Eleitoral, Recurso Contra Expedição de Diploma e Abuso de Poder Econômico. As audiências que estavam inicialmente marcadas para junho não aconteceram por que a Juíza eleitoral da Comarca Vanessa Ferreira Lopes estava de licença maternidade, foram remarcadas para agosto e novamente não foram realizadas.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Flávio Dino e Diálogos Pelo Maranhão Estarão em Presidente Dutra Neste Sábado


O município de Presidente Dutra receberá neste sábado (24) a caravana Diálogos pelo Maranhão. O evento contará com a presença de Flávio Dino, deputados federais e estaduais e várias lideranças regionais. A sede da Maçonaria de Presidente Dutra reunirá as lideranças da cidade e de todo o Maranhão a partir das 8h, no sábado. O evento será aberto ao diálogo direto com a população para buscar soluções para os problemas enfrentados pela cidade.

Visitando quase 40 municípios em apenas 5 meses, o movimento Diálogos pelo Maranhão tem buscado no compartilhamento de experiências com a população mostrar um novo modelo de desenvolvimento para o Maranhão, promovendo o desenvolvimento de todas as regiões a partir de suas potencialidades.

A partir da análise dos dados sociais do Maranhão e de uma proposta de modelo de governo pautado no desenvolvimento real, acompanhando os avanços observados em todo o país, o movimento lança um novo olhar sobre o Maranhão.


Para tanto, estarão reunidas lideranças comunitárias, sociais, políticas, empresariais e populares que, juntas, pensarão propostas para solucionar e superar os principais entraves ao desenvolvimento da região.

Boca no Trombone Sonorizações



Vila Isamara: Pressionada a Resolver Problema da Falta D’água Prefeitura Tenta Desmerecer Protesto da Comunidade

Morador Aproveita Link da Matéria Para Pedir Água no Caterpilar 

Depois que um carro de som foi utilizado pela comunidade da Vila Isamara para cobrar providências sobre a falta d’água no Bairro, na última terça-feira, 20, a prefeitura acusou a pressão, começou a resolver parte do problema e tentou desmerecer a iniciativa da comunidade.

A assessoria da prefeitura divulgou nota confusa em que – ao mesmo tempo – nega informações de moradores com relação ao período atual e diz que os problemas no abastecimento de água acontecem já algum tempo.

“Fomos notificados na quarta-feira (21), e desde então estamos com uma equipe no local para regularizarmos o quanto o fornecimento de água”, disse a secretária adjunta de infraestrutura, Rita Sandreya, insistindo que a falta d’água ocorreu por poucos dias. 

Na mesma matéria a assessoria reconhece que o problema se arrasta ao longo do tempo, “a população sofre com o problema de abastecimento de água na cidade há décadas”, diz a assessoria tentando responsabilizar administrações anteriores.

A prefeitura insiste em desqualificar a iniciativa de contratar o carro de som que acabou tornando público o clamor da população. “Usar o drama de tantas famílias como massa de manobra, tem sido uma prática de alguns, que segundo os próprios moradores da Vila Isamara, até fizeram coleta de dinheiro, alegando que seria utilizado para compra de uma nova bomba, mas na verdade, o dinheiro teria sido utilizado para custear um carro de som”, acusa a assessoria da prefeitura, sem dizer nomes ou mostrar indícios claros de manipulação no protesto que fez a prefeitura se mexer.