segurança

segurança

terça-feira, 30 de abril de 2013

Esquema do Lixo Ganha Repercussão Estadual



Do Blog do Caio Hostílio

Observa-se que existiu ato de improbidade, contrato fraudulento e, principalmente, o uso da maquina pública em beneficio pessoal, com a aquisição do caminhão para coleta de lixo no município, de placa OJA 2029, cujas práticas utilizadas transcendem os princípios éticos e morais dos ditames que regulamentam uma gestão pública.

De acordo com os documentos e registros nos órgãos fiscalizadores, o veículo foi adquirido pela empresa Menezes e Pontes LTDA, com o nome fantasia de Júnior Construções, empresa essa de propriedade da prefeita atual de Chapadinha, Ducilene Belezinha Pontes Cordeiro.

Diante das circunstâncias, haja vista que o caminhão de lixo começou a trabalhar para a Prefeitura – sem contrato – em fevereiro, a prefeita foi orienta a substitui o proprietário do veículo. Com isso, no dia 20 de março de 2013, o referido caminhão foi transferido sua propriedade para a empresa Abi Naabe C E Serviços Ltda, que venceu a licitação para a coleta de lixo, mesmo não tendo capacidade técnica para participar de um certamente como esse.

O que evidencia a ilicitude é o fato de que no fã de ocultar o uso do dinheiro público em beneficio próprio – fato descrito no próprio site da prefeitura – foi que a empresa adquirente do veículo e vencedora do certame licitatório, utilizou o veículo ainda em nome da Prefeita, operando por quase um mês dessa forma ilícita e mostrando, com isso, que não estava apta a executar os serviços de recolhimento de lixo.

É preciso que o Ministério Público investigue, caso contrário, todos poderão acreditar de fato que o Brasil é o país da impunidade.  

Abaixo, segue a documentação que comprovam que a citada empresa que efetuou a compra do veículo é de propriedade da atual prefeita de Chapadinha.  




Improbidade: Caminhão do Lixo Comprado por Firma de Belezinha

Caminhão Compactador Devidamente Adesivado 

Em meados de fevereiro um reluzente caminhão compactador de lixo começou a circular em Chapadinha e foi apresentado como a primeira de muitas melhorias e modernidades que o novo governo proporcionaria, porém documentos obtidos com exclusividade pelo blog, revelam que a aquisição do caminhão de placa OJA 2029 pode mostrar práticas danosas, vícios antigos nas administrações públicas e apontar beneficiamento ilegal da própria prefeita.


Documento que Registra a Transferência  


Como revela o espelho do registro do caminhão Mercedez Benz Atego, modelo 1719, foi adquirido pela empresa Menezes e Pontes LTDA, cujo nome de fantasia é Júnior Construções, empresa de propriedade da prefeita Ducilene Belezinha Pontes Cordeiro. Veja ilustração acima.

Como a lei proíbe que a prefeitura contrate empresas de propriedade do gestor, o veículo logo mudou de proprietário. No dia 20 de março de 2013, o compactador saiu do nome da Menezes e Pontes e passou ser da empresa Abi Naabe C E Serviços LTDA, que venceu a licitação para a coleta de lixo.

Fachada da Empresa de Belezinha

Transferência Suspeita
Apesar da transferência (em 20 de março) não teriam afastado os indícios do uso de terceiros para ocultar operação que teria empresa de propriedade da pessoa física Ducilene como real beneficiária de contrato mantido com a prefeitura administrada pela mesma Belezinha – como demonstra matéria do “Chapadinha Blog”, operou em 22 de fevereiro e, em 13 de março, sua atividade à serviço da administração municipal foi noticiada pelo site oficial do município de Chapadinha – o utilitário chegou a trabalhar para a prefeitura ainda em nome da Júnior Construções.


Empresas de Belezinha Exibidas na Antiga Confraria 

Uso de Laranjas
Ainda durante o processo eleitoral a prefeita Belezinha foi alvo de denúncias relativas ao uso de “laranjas” em suas empresas, como foi o caso da Cerâmica Angelim, que – segundo o blogueiro César Bello, seria de Belezinha, mas registrada em nome de Manoel Pintos de Carvalho, o Maião. Na época a empresária processou o jornalista, mas não entrou em detalhes sobre a dúvida levantada quanto a empresa que aparece na fachada do prédio da antiga Confraria (imóvel dela) ao lado de outras empresas de seu conglomerado.


Matéria do Site Oficial da Prefeitura Mostrando Veículo Operando 

120 Dias de Denúncias
Em menos de 120 dias à frente do executivo municipal Belezinha já acumula denúncias que vão de uma firma de aliado eleitoral que ganha quase todas as licitações, quantidade absurda de vassouras e combustíveis à investigação no ministério público por suspeita de manipular concorrências. Agora, com a descoberta da compra do caminhão compactador, surge a desconfiança de que a prefeita estaria comprando equipamentos e preparando empresas de terceiros para controlar serviços públicos e se beneficiar de contratos com a prefeitura.

Postagem do Chapadinha Blog em Fevereiro

Improbidade
Se as autoridades competentes resolverem investigar as tramas do caminhão do lixo e comprovarem improbidade e a manipulação, a prefeita Belezinha pode perder o mandato e ficar inelegível de 8 a 10 anos.

Prefeitura Silencia
Tentemos ouvir a versão da prefeitura por mensagem enviada a assessora Brendha Gomes, mas até agora não obtivemos resposta.




Eduardo Sá Informa que Mais R$1.911.509,66 Entraram nas Contas da Educação e Cobra Abono para Professores

Eduardo Sá Falando da Tribuna 


O vereador Eduardo Sá (PRTB) usou a tribuna do legislativo, na sessão de ontem, para informar à sociedade – em particular os educadores da rede pública municipal – que, segundo planilha divulgada (dia 25) pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), quase dois milhões de reais entraram nas contas da educação de Chapadinha.

De acordo com o vereador a quantia exata é de R$1.911.509,66 (um milhão novecentos e onze mil quinhentos e nove reais e sessenta e seis centavos) e a própria CNM (Confederação Nacional dos Municípios) admite tais valores recebidos por Estados e Municípios se referem a ajuste do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) de 2012. 

De posse de documentos e planilhas, Sá alertou os professores que os ajustes (na forma de complementação) são para que os municípios cumpram a Lei do Piso do Magistério (n° 11.738/2008) e, ao enfatizar que os recursos se referem ao exercício de 2012, ressaltou que pelos 60% do montante deve ser repassado aos professores, na forma de ABONO DO FUNDEB.

Mais de 1 Mil Reais pra Cada Professor
Retirando 60% de direito dos professores do total de R$1.911.509,66, Eduardo Sá chegou ao valor de R$1.146.905,70, calculando que dividido entre todos os professores efetivos no município, cada um deve receber pouco mais de R$ 1.000,00.

Mobilização
O parlamentar finalizou lamentando que o governo municipal tem se negado a reconhecer e cumprir direitos dos professores e, ao conclamar o SINDCHAP pela mobilização da categoria, se colocou à disposição do funcionalismo.   



Montante Recebido por Chapadinha na Planilha da CNM 


segunda-feira, 29 de abril de 2013

Flávio Dino: “O Povo do Maranhão Cansou Desses Índices Sociais Lamentáveis"

Flávio Dino Visita ao Bispo de Balsas, Dom Enemésio Ângelo Lazzaris.


O Movimento Diálogos pelo Maranhão foi recebido na manhã deste sábado (27) na Câmara Municipal de Balsas durante o Encontro Regional de Planejamento Estratégico e Gestão Partidária do PDT, que reuniu lideranças de 16 municípios do sul do estado. O partido manifestou, durante o encontro, o confirmou atuação forte na próxima eleição para o governo do estado, reafirmando que o partido está convicto do apoio ao pré-candidato Flávio Dino.

A convenção do partido recebeu o Movimento Diálogos pelo Maranhão, que ouviu os problemas da região, reforçando a importância do encontro para discutir e buscar soluções viáveis para os impasses vivenciados pelo sul do estado.

“O povo do Maranhão cansou desses índices sociais lamentáveis que representam o estado. Essa região já deu inúmeras contribuições para demonstrar que é, sim, possível mudar a realidade do Maranhão. Temos que reforçar e nos imbuir deste sentimento de esperança, de fé, pois existe um caminho para transformar a realidade social do estado”, afirmou Flávio Dino.

Durante o encontro, foi relembrada a atuação do ex-governador Jackson Lago e a percepção do PDT de que é fundamental que a oposição esteja unida na disputa eleitoral nas eleições de 2014.

Para o presidente do PDT de Balsas, Márcio Honaiser, esse encontro representa o desejo dos partidários de se alinhar ao movimento de mudança de modelo político que está espalhado em todo o estado.

“Nosso partido já tem candidato para a disputa do governo estadual. O PDT de Balsas e do Sul do Maranhão está unido no propósito de mudança não só para a nossa região, mas para todo o estado. Desse modo, não há melhor nome que represente este propósito. Estamos com a camisa Flávio Dino”, afirmou Honaiser.

Para Weverton Rocha, deputado federal e presidente do diretório do PDT São Luís, o encontro representa, de fato, a disposição de união. “O sentimento do PDT é pela vitória do pré-candidato, Flávio Dino, e isso está expresso não apenas em palavras, mas em toda a articulação que temos feito para que esse desejo se concretize”.

O deputado relembrou ainda que há tempos o partido reúne forças para a união da oposição, movimento que começou desde a eleição municipal de São Luís, quando o partido apoiou Edivaldo Holanda Jr.

“Com a união da oposição, o povo fez a sua parte e escolheu a mudança. O mesmo acontecerá em 2014. Entendemos que agora só existe um partido, o partido que prima pela valorização do nosso povo”, reforçou o deputado Weverton Rocha.

O movimento Diálogos pelo Maranhão discutiu a necessidade de superação de injustiças e desigualdade social vivenciada pelo estado. “Os 13 bilhões anuais do orçamento estadual não são aplicados para a maioria do povo. São muitas as promessas que não se concretizam e as pequenas realizações, diante da potencialidade e riqueza do estado”, lembrou Flávio Dino.

do Blog do John Cutrim 

domingo, 28 de abril de 2013

A Incompetência Sempre Faz da Perseguição um Método



A professora e blogueira Jane Andrade – que apoiou entusiasticamente a candidata Belezinha, mas manteve sua visão crítica e passou a discordar publicamente daquilo que avalia como erros da prefeita – é de longe a militante social mais perseguida do momento.

Segundo a professora, ainda nos dias iniciais do governo, o secretário Francejane Magalhães (educação), disse – sem entrar em detalhes – que a prefeita teria problemas de ordem pessoal contra a educadora.

Depois de criticar decisões que considerou equivocadas, a professora foi sumariamente transferida de escola. Ao liderar as manifestações pelo cumprimento da redução da jornada e discursar no plenário da câmara municipal em defesa da categoria, Jane Andrade foi informada que teriam colocado outra professora em seu lugar (na nova escola) e lançado indevidamente faltas contra ela.

Jane, que divide com Irmão Gomes o comando do programa “Passando a Limpo”, na Rádio Mirante, disse que não irá se acomodar, avaliou a perseguição como tentativa de intimidação, ressaltou que tem consciência de seus direitos e saberá se defender.

Só o começo?
Além das tentativas de intimidação à professora Jane Andrade, a própria prefeita já teria registrado Boletim de Ocorrência contra vereador de oposição e este jornalista, uma estranha ação de fiscalização de terreno, com a presença de Belezinha no local e escandalizada na mídia governista, foi praticada contra o empresário Irmão Gomes, há boatos de investigação sobre a vida privada de críticos do governo para futuras campanhas difamatórias e uma vendedora (senhora Lúcia) estaria sendo expulsa do mercado municipal por ter votado em Magno Bacelar.

Inútil e Pouco Inteligente 
Ao invés de usar a crítica para repensar os próprios erros e tentar calar a oposição com trabalho e acerto, o governo só se mexe para intimidar e adota a perseguição como única resposta possível para seus seguidos fracassos.

Tais tentativas são de inutilidade e falta de inteligência gritantes: os tempos são outros, a liberdade é garantida por lei e os perseguidos tanto se unem quanto recebem a solidariedade do povo.      


Marcos Caldas Envolvido com Agiotagem, Diz Matéria do Jornal Pequeno



Matéria do Jornal Pequeno deste domingo, assinada pelo jornalista Oswaldo Viviane, informa que sete suspeitos de atuar como agiotas foram “grampeados” por dois meses (de maio a julho) pela Polícia Civil do Maranhão. As escutas fazem parte da investigação sobre a morte do jornalista Décio Sá e indicaria participação de pessoas influentes como Pedro Teles (filho do ex-prefeito de Barra do Corda); Eduardo DP (filho da ex-prefeita de Dom Pedro); Josinaldo “Pacovan” e Paulo Roberto Pinto Lima, o “Carioca”. 

Marcos Caldas Empresta Dinheiro a Juros
De acordo com a reportagem, “no bojo das escutas também aparecem os nomes do juiz de Caxias, Sidarta Guatama e do deputado estadual Marcos Caldas (PRB)”. A matéria do JP lembra que Marcos Caldas tem sua base política no município de Brejo e já teria sido sócio de Júnior Bolinha (um dos presos acusados de tramar a morte de Décio Sá) numa loja de revenda de carros na Avenida dos Africanos (em São Luis).

Segundo disse à polícia Patrícia Gracielli Aranha Martins, viúva do negociante de carros Fábio Brasil (assassinado em Teresina, no fim de março de 2012), “o parlamentar fazia empréstimos a juros e teria emprestado 60 mil a Fábio Brasil – um dos muitos empréstimos que o empresário morreu sem quitar”, conta a viúva.

Negócios com Gláucio Alencar  
Nos “grampos” da Operação Blogueiro, Marcos Caldas conversa várias vezes com um dos indiciados do “caso Décio” o advogado Ronaldo Ribeiro. Numa das conversas, ocorrida em 13 junho de 2012 – dia das prisões dos acusados de envolvimento no assassinato do jornalista -, Marcos Caldas fala que “tem um dinheiro com Gláucio pra receber de uma casa”.

Todos Vão Responder
Ouvido pelo Jornal Pequeno o delegado Augusto Barros, titular da SEIC (Superintendência  Estadual de Investigações Criminais) disse que “num primeiro momento, o foco investigativo é o núcleo chefiado por Gláucio Alencar e seu pai, mas a seguir todos os esquemas de agiotagem no estado serão desarticulados”, garantiu.

O delegado afirmou que “nenhum envolvido nesse tipo de crime vai poder ficar tranqüilo, pois todos vão ser presos e terão de responder  na Justiça, independentemente de serem ou não “figurões” conhecidos da sociedade maranhense” finalizou Augusto Barros. 

O deputado Marcos Caldas não foi ouvido pelo Jornal Pequeno e até o momento não se pronunciou sobre o caso.


PT Censura Propaganda Partidária a Pedido de Roseana Sarney

Márcio Jardim com Lula

Matéria de "O Globo"

A direção nacional do PT determinou a retirada do ar de inserção regional de TV do partido no Maranhão na qual eram feitos ataques ao governo Roseana Sarney (PMDB). Uma ala do PT integra o governo do estado, mas o partido é rachado, com o outro setor do partido radicalmente contra a família Sarney. A governadora teria se queixado ao ex-ministro José Dirceu, com quem se reuniu segunda-feira, em São Luís. Informado, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, determinou a interrupção da veiculação do programa.

A inserção, de 30 segundos, era estrelada por Marcio Jardim, integrante da executiva estadual do PT. Ele começa elogiando os governos Lula e Dilma Rousseff, afirmando que o Brasil melhorou muito, e faz um contraponto com a situação do Maranhão: "O Maranhão continua ostentando os piores indicadores sociais do país. Somos os piores na Saúde e na Educação. Vivemos num estado de profunda insegurança, medo e violência, que aterroriza todos nós. Com o PT, haveremos de inaugurar um tempo de mudança, renovação e esperança para o Maranhão".

Presidente do PT no estado, Raimundo Monteiro divulgou nota em que se diz surpreendido pela crítica a Roseana: "Não fosse pela contradição de o PT criticar o governo do qual faz parte, também não faz sentido investir contra uma liderança que tem apoiado desde o início o nosso projeto nacional".

Marcio Jardim contestou a versão de que o presidente do diretório regional tenha sido surpreendido:

- As gravações foram feitas sob a supervisão do secretário-geral do partido, Fernando Magalhães, ligado a Raimundo Monteiro.

Em 2010, o PT do Maranhão decidiu apoiar a candidatura de Flávio Dino (PCdoB) ao governo, mas o diretório nacional interveio e forçou o partido a apoiar Roseana. O PT ocupa três secretarias estaduais: Ciência e Tecnologia, Trabalho e Articulação Institucional.

O deputado Domingos Dutra (PT-MA), o mais barulhento inimigo político dos Sarney no Congresso, considerou um gesto de autoritarismo a retirada do programa do ar e questionou a suposta deferência dos governos Lula e Dilma, e do PT, à família Sarney:

- Não sei o que o (José) Sarney fez para o PT e para o governo (federal), que a dívida não para de crescer, é uma relação de trabalho escravo. Suspender o programa foi um autoritarismo, um absurdo. Isso quer dizer que o PT do Maranhão não sairá do curral de Sarney nas eleições de 2014 - afirmou Dutra, que pretende migrar para o Rede, partido em processo de criação pela ex-senadora Marina Silva.

Já o deputado Francisco Escórcio (PMDB-MA), ligado à família Sarney, minimizou o incidente, afirmando que Marcio Jardim é ligado a Flávio Dino (PCdoB) e não representaria o PT como um todo:

- Não tem crise, a relação está muito agarrada - afirmou Escórcio.

Comentário Nosso
Episódio vexatório para um partido de luta e democrático com a história do PT. O vídeo de Márcio Jardim traduz o pensamento de parcela significativa do PT e a censura só evidencia a necessidade de a militância petista livre continuar resistindo. Veja o vídeo.     




sábado, 27 de abril de 2013

Flávio Dino Vem a Chapadinha Dia 11 de Maio



O presidente da Câmara Municipal, vereador Nonato Baleco acertou, na tarde de hoje, os últimos detalhes com assessores políticos do presidente da Embratur e confirmou a visita de Flávio Dino a Chapadinha no dia 11 de Maio.

Além de Flávio de Dino o presidente nacional do PDT, ex-ministro Carlos Lupi também virá a Chapadinha, na mesma data, para participar da convenção do partido. Lideranças estaduais de oposição como Julião Amim, Weverton Rocha, Bira do Pindaré, Domingos Dutra e Roberto Rocha são igualmente aguardados.

Dissidentes do PT, que mantém críticas ou grupo Sarney, também se preparam para realizar uma manifestação para reafirmar a posição e declarar apoio a Flávio Dino.      

HAPA Sem Médico



Por: William Fernandes - Jornalista 

Ontem, sexta (26), muito cedo, o blog recebeu uma informação que vem atestar a crise enfrentada pelo Hapa na gestão do secretário Charles Bacelar. Como se não bastasse o fato de adultos e crianças serem atendidos pelo mesmo médico, num só lugar, agora os pacientes se deparam com a falta de médico.

Pois é. O médico do plantão de ontem não apareceu e a saída foi apelar para um medico da cidade, o Dr. Pedro Monteles, que não faz parte do quadro clínico. Menos mal que Dr. Pedro aceitou.

Na sessão de quinta (25), o vereador Marcelo Meneses, cunhado do secretário de saúde, admitiu o “momento difícil” da saúde de Chapadinha.

O que mais falta acontecer para que o próprio secretário admita também e mude o discurso. Se já seria difícil fazer as coisas acontecerem acompanhando tudo de perto, imagine à distância...

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Não Aceitam Uma Coisa, Nem Podem Evitar a Outra



O blogueiro Ivandro Coelho publicou importante texto sobre a briga no governo, entre seguidores do ex-prefeito Isaías Fortes e aliados do secretário de obras Aluísio Santos. Reproduzo a postagem dele, comentando em negrito, após cada parágrafo. Vamos lá.    
Cada um usa o verniz que lhe convém. Para a oposição, Isaías é um coitadinho injustiçado, enquanto Aluísio é um sujeito maquiavélico, que trama dia e noite o rompimento da prefeita com o grupo do “dono dos votos”. Belezinha erra, segundo eles, porque simplesmente assiste a tudo inerte, como se não fizesse parte do jogo. Nada mais simplório e malicioso.  
Em outros trechos do texto, vou mostrar porque concordo que Isaías não pode ser considerado coitadinho, nem Aluísio maquiavélico em sentido negativo. Já com relação a Belezinha, a impressão que passa é que – de fato – acompanha a tudo sem dizer palavra, não  demonstra o que quer ou qual o seu papel neste jogo.  
Na verdade, Isaías não está nem um pouco enfraquecido. Muito menos injustiçado. Sua base eleitoral e seu prestígio permanecem intactos. Com uma diferença: agora ele dispõe de três das principais secretarias – administração, educação e saúde – para fazer o que mais gosta - política - e, ao mesmo tempo, tentar turbinar a candidatura de sua filha Isamara. O que mais queria?  
Isaías certamente não é “um pobre coitado”, mas se diz vítima mesmo. Faz sim campanha junto ao eleitorado que levou Belezinha a vitória, se dizendo injustiçado por ela. Para tanto, ele usa o argumento de que até os aliados que colocou na educação e administração hoje não lhe atendem, já pertenceriam à cota pessoal da prefeita e que na saúde os poderes de seu genro seriam pra lá de limitados.
Outra coisa: a oposição diz que falta autonomia para gerenciar recursos da saúde. Embora seja um exagero, nesse aspecto a prefeita está mais do que certa: deve mesmo acompanhar e controlar os gastos. Um exemplo: no primeiro mandato, Magno deu total liberdade ao gestor de saúde e o resultado todos já sabem: um rombo de 1, 2 milhões nos cofres públicos, um vereador "espoca urna" e um processo no Ministério Público Federal.  
Sem entrar no mérito, estas linhas só parecem confirmar a falta de autonomia. Em frente.
Mas o problema aqui não é falta de autonomia, já que o atual secretário tanto  pode contratar como adquirir equipamentos. O que não se pode admitir é que um órgão seja transformado em trampolim para uma candidatura. Muito menos seja usado como escoadouro de recursos para garantir caixa de campanha. O descontentamento talvez esteja aí, uma vez que Belezinha, ao que parece, não estaria permitindo isso. 
Realmente, podendo contratar a rodo e adquirir equipamentos até de parentes (fatos denunciados pelos blogueiros Ivandro e Ernani Maia), o problema aqui é maior que a falta de autonomia. Antes que a saúde vire trampolim de candidatura ou garanta caixa de campanha com recursos desviados, o melhor caminho seria a demissão de quem se prepara para assim fazer. Belezinha teria essa coragem?

Quanto ao argumento de que Belezinha só foi eleita devido ao prestígio político de Isaías  - e que, portanto, lhe deve total gratidão -, há novamente exagero e malícia. Ora, se é verdade que não se ganha eleição sem popularidade, também é verdade que só se vence um processo eleitoral  com estrutura financeira e uma ficha limpa. Prova disso é que Isaías, mesmo com todo o prestígio, foi derrotado duas vezes por Magno e uma por Danúbia. Ou melhor: no último caso, pela Justiça Eleitoral.
Com tamanha estrutura financeira – cujo abuso, levantado em processo de cassação – pode lhe apear do poder e manchar a ficha, Belezinha, por certo, venceu com outros apoios. Mas Isaías foi de longe quem contribuiu com mais votos, isso é fato! Sem o apelo por mudança que foi encarnado, porém até agora não correspondido, por Belezinha, o destino de Isaías talvez seja mesmo o de (sozinho) perder eleições.  
 
Além do mais, existe uma diferença entre gratidão e subserviência. Entre perdas e ganhos, Belezinha, no fim das contas, teve muito mais prejuízos do que ganhos. Se não, vejamos: foi traída e humilhada em plena posse. Está sendo achincalhada pelos quatro cantos da cidade pela oposição e - o que é pior! - por aliados. Além disso, ainda está assumindo todo o ônus dos entraves administrativos provocados por irresponsabilidade de gestões passadas. Então,  senhores, quem está na boa?
Humilhada, traída, achincalhada pelos quatro cantos até por aliados... ou Belezinha demonstra gosto espantoso por engolir sapo, é fraca e sem iniciativa ou há exagero na análise.
Já os que tentam classificar o secretário de obras como o "todo-poderoso do governo" querem simplesmente provocar discórdia e queimá-lo politicamente. Aluísio é apenas alguém que está contrariando interesses de pessoas que, no fundo, gostariam de estar em seu lugar. Portanto, caro leitor, é preciso cuidado para não embarcar em falácias. Essa história de querer vitimizar Isaías e crucificar Aluísio e a prefeita revela apenas o desejo de quem aposta no pior. 
Concordo: nem oito nem oitenta. Aluísio não é apenas um “rapaz latino americano” desprovido de prestígio, tampouco é malévolo conspirador com poderes ilimitados.  Falta-lhe, na minha opinião, clareza na estratégia e no combate. Até porque os demais atores do processo político precisam saber quais interesses precisam ser contrariados ou contidos.  

É certo que as divergências existem, não há dúvida. Mas isso ocorre em qualquer lugar. Principalmente em governos com uma composição tão heterogênea como é o de Belezinha. No fundo, é até bom para a sociedade que as diferenças venham à tona, porque permitem ver de perto os bastidores do poder. Antes não havia isso. Tudo era maquiado por uma cortina midiática e tinha-se a impressão de que o governo era coeso e transparente. Pura ilusão.
Uno este parágrafo com o último, num só comentário. Adiante.
Se não existe consenso atualmente, nem por isso se pode dizer que o governo está esfacelado, perdido. Muito menos que existe uma trama maquiavélica para expulsar Isaías e seus partidários da prefeitura. Ou, ainda, que ele estaria sendo desprestigiado e injustiçado. Nada disso. Se alguém duvida, basta observar os fatos para perceber o óbvio: não se trata nem de uma coisa, nem de outra.
Esfacelado ou não, o governo ainda precisa mostrar serviço e esta briga interna pode não ser a única explicação pra tamanha incompetência. Decantado e assumido, o racha cristaliza a contradição daqueles que (por motivos legítimos, ou apenas retórica de quem quer mandar sozinho) avaliam Isaías como atrasado e nocivo, não desejam conviver e não se contentam em dividir poder com ele. Mesmo assim, não admitem fazer uma coisa, nem podem evitar a outra.  

quinta-feira, 25 de abril de 2013

17 Horas: Professores Promovem Manifestação na Câmara e Conclamam População



O comando de mobilização dos professores e o SINDCHAP convidam a sociedade, pais, alunos e professores para assistirem a sessão da Câmara Municipal que acontece hoje, às 17 horas, no Palácio Legislativo Francisco Almeida Carneiro. Na ocasião – além da pauta específica da categoria como: redução de carga horária, abono e melhorias salariais - os professores estarão reivindicando educação de qualidade, com ênfase para a melhoria na estrutura física nas escolas, material didático para alunos e professores e doação de fardamento escolar para os alunos da rede municipal.

Por meio de seu blog, a professora Jane Andrade agradeceu aos vereadores que apoiam luta dos educadores e citou os nomes dos parlamentares Missicley Araújo (PR), Eduardo Braga (PT), Eduardo Sá (PRTB), Nonato Baleco (PDT), Manin Lopes (PT) e da vereadora Lívia Saraiva (PTB).

Ainda de acordo com Jane Andrade, o presidente da Câmara Nonato Baleco, “mais uma vez mostrando sensatez e respeito pelos movimentos sindicais, respeito pela democracia e compromisso com a população de Chapadinha permitirá que representantes do SINDCHAP façam o uso da palavra hoje na tribuna daquela augusta casa”, declarou Jane.

O presidente Nonato Baleco deve colocar o pleito dos representantes dos professores para a apreciação do plenário e decisão dos vereadores.

AS CRIANÇAS DO HAPA



Por: Anaximandro Cavalcanti – Psicólogo

A criança ao ser hospitalizada vivenciará uma história de sofrimento, seja em um hospital particular ou público, seja no primeiro, segundo, ou terceiro mundo. Mas esse sofrimento pode tomar proporções ainda maiores se essa hospitalização não for adequadamente elaborada, deixando marcas em sua saúde mental, podendo causar diversos efeitos negativos sobre o seu desenvolvimento.

Para uma criança, a hospitalização é sempre uma história de dificuldade e sofrimento; ela será retirada de seu mundo de fantasia onde nada de ruim acontece, será impedida de brincar e inserida em um ambiente estranho e ameaçador, com sons e imagens que mobilizam medos e fantasias, pois além da doença que está presente, sofre com a dor e o mal-estar, com as regras hospitalares, com a falta de seus amigos, com as constantes visitas indesejáveis das enfermeiras, com a exposição de seu corpo, e com a realização de inúmeros procedimentos dolorosos e invasivos, percebendo seu corpo como algo não mais seu, e ao mesmo tempo, se sentindo traída, por não entender o que está ocorrendo, percebendo-se pequena e indefesa.

Esses sintomas por si só, já favoreceriam bloqueios no processo de desenvolvimento saudável de uma criança, especialmente se a doença ou a internação for longa e duradoura. Agora, quando você coloca crianças para serem atendidas em um ambiente onde elas estão presenciando angústia, sofrimento e dor, vendo pessoas gravemente feridas, é no mínimo desumano; o Art. 5º do Estatuto da Criança e do Adolescente diz: Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.

Eu, particularmente, vejo como violência e crueldade expor uma criança a cenas de sofrimento. Você mesmo, adulto, que agora lê este texto, há de concordar em uma coisa, ninguém gosta de hospital, ver pessoas feridas nos causa enjôo, ninguém se sente bem em um hospital porque lá é um lugar de dor. Nós, adultos já temos nossos mecanismos de defesa desenvolvidos, sabemos que a dor e a morte fazem parte da vida, mas uma criança é diferente, isso para ela é um choque de realidade muito grande, é como se de repente descobríssemos que Deus nunca existiu!

Poupem nossas crianças de tanta dor! Dêem a elas um lugar digno para enfrentarem e vencerem seus pequenos monstrinhos!

Foto: William Fernandes

Lideranças Políticas Articulam a 4ª Via em Chapadinha



Com o nome de 4ª via, alguns ex-vereadores, ex-secretários e ex-candidatos está se articulando em torno da formação de um novo grupo político em Chapadinha. Composto na maioria por antigos integrantes do grupo de Magno Bacelar o grupo proclama independência, deseja atrair descontentes com a prefeita Belezinha e também ressalta não ter ligação com a 3ª via liderada pelo médico Levi Pontes.

Segundo relata o blog do Foguinho, o grupo vem se reunindo constantemente e o objetivo do grupo é se unir em torna de candidaturas comuns nas eleições  de 2014. De acordo com o pensamento, o grupo deve marchar junto para Governador do Estado, Deputado Estadual, Deputado Federal, Senador e Presidente.

Entre outras personalidades o grupo é composto por lideranças como o ex-secretário Moura Lopes, Loro do Mundô, Raimundinho Celular, ex-vereador França Nilo, Zilda Gomes, Turiba, Anastázia,Cícero Teles, Professor Orlando e Wéggila Viana.

O próximo encontro do grupo já está marcado para o próximo domingo, dia 28. O local ainda não foi escolhido, mas será informado através da imprensa. 

Ilustração: Blog do Foguinho

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Isaías Só Sai Expulso e o Governo Não Sai do Lugar



Em meio ao fogo dos canhões “amigos” da imprensa detonando unicamente a saúde – esquecendo outras mazelas da administração – e ao esforço para promover o secretário de obras, a briga pelo poder no governo Belezinha entre o grupo de Isaías Fortes e o de Aluísio Santos deixa os bastidores, apresenta movimentações claríssimas e segue abalando os nervos de muita gente.

Com densidade eleitoral ainda questionável, mas esbanjando poder dentro da gestão, proximidade com a prefeita e um apetite atrevido e seguro para chicotear ex-prefeito e família, Aluísio é o líder dos governistas que querem ver Isaías pelas costas.

Pretensos Deputados em Segundo Plano
Se não for atropelada por eventual novo pleito municipal, fruto do processo de cassação em curso, a eleição mais próxima é a de deputado ano que vem e isso tem produzido erro de análise de que a disputa interna tenha as pretensões de Isamara e Aluísio pelo apoio de Belezinha em 2014, como foco principal. Embora um eventual mandato de deputado estadual tenha muito peso político e relação com alvo principal, briga-se mesmo é pelo mando da prefeitura: agora, no restante do mandato e na reeleição ou sucessão da prefeita Ducilene.

Só Saio Expulso!
Percebendo as manobras para lhe excluir do governo que (muito) ajudou a eleger, Isaías Fortes tem dividido com seus seguidores as angústias do momento e repetido com quem conversa que só sai se for expulso e seus indicados demitidos da administração. 

Parando pra Brigar ou Brigando pra Parar?
Como não se sabe o que Belezinha quer e os aliados de Aluísio ainda não disseram o que pretendem fazer de positivo em um governo livre da influência de Isaías e família, para o cidadão que espera algo de novo e melhor vindo desta gestão o que menos importa é quem vença essa pendenga. Mas a persistência da briga (com suspeita de boicote em setor vital como a saúde) só paralisa a administração enquanto – só, por exemplo – os buracos do Aluísio aprofundam e se espalham na cidade inteira, o HAPA do genro de Isaías agoniza no caos e o povo que se lasque.   


terça-feira, 23 de abril de 2013

De Brejo a Vargem Grande: Prefeitos da Região Suspeitos de Envolvimento Com Agiotagem



Matéria do G1 Maranhão e TV Mirante Relaciona Prefeitos ou Ex-Gestores dos Municípios de Brejo, Coelho Neto, Magalhães de Almeida, Nina Rodrigues, Tutóia, Urbano Santos e Vargem Grande como suspeitos de envolvimento com o grupo acusado de mandar matar o jornalista Décio Sá e comandar um esquema de agiotagem. Leia abaixo.  

"As investigações que apuram a morte do jornalista Décio Sá, executado a tiros há um ano, desmontaram um esquema milionário envolvendo uma quadrilha de agiotas e várias prefeituras maranhenses. De acordo com a Polícia e o Ministério Público, o bando montava empresas de fachada para vencer licitações direcionadas e utilizava ‘laranjas’, entre eles pessoas que já faleceram, como mostrou o JMTV 2ª Edição desta terça-feira (23).
As fraudes, segundo a polícia, envolveram 41 prefeituras municipais. Para financiar suas campanhas, os gestores contraíam empréstimos com a quadrilha, que pegava dinheiro público como pagamento. Entre elas Zé Doca, cidade com 50 mil habitantes, localizada na região oeste do Estado e com carência graves em várias áreas.
O próprio ex-prefeito, Raimundo Nonato Sampaio – conhecido como Natim, admitiu que, em 2008, realizou um empréstimo com a quadrilha no valor de R$ 100 mil e que uma das empresas de Gláucio Alencar, apontado como um dos chefes da quadrilha, ganharia uma licitação para fornecer a merenda escolar à cidade.
Gláucio Alencar e o pai dele, José de Alencar Miranda Carvalho estão presos desde o ano passado, acusados de serem os mandantes da morte do empresário Fábio Brasil, em Teresina, um ex-sócio do grupo, que deu um calote na quadrilha. Também são acusados do assassinato do jornalista Décio Sá, que apontou, em seu blog, indícios da participação do grupo no crime do Piauí.
Foi a partir desses assassinatos que a polícia descobriu o esquema de agiotagem. Segundo as investigações, o grupo agia sempre do mesmo jeito. Após pegarem empréstimos para as campanhas, os prefeitos facilitavam a licitação para empresas fantasmas dos agiotas, que eram contratadas para fazer serviços e fornecer produtos, como merenda escolar e até reformas de prédios públicos.
A quadrilha também agiu fornecendo medicamentos para os hospitais da cidade.
Outros documentos apreendidos na casa do chefe da quadrilha, Gláucio Alencar, mostram que ele usava pelo menos 35 empresas que teriam sido montadas só pra participar de esquemas desse tipo.
Segundo a polícia, 41 prefeituras estariam envolvidas nas fraudes. Alguns prefeitos, endividados, chegavam a assinar cheques em branco da prefeitura para pagar os agiotas ou preenchidos e endossados pelo prefeito para que os agiotas pudessem fazer os saques. O dinheiro saía direto de contas de programas federais – como o programa nacional de alimentação escolar (Pnae) e o Fundo de Participação dos Municípios (FPM).
Dois desses cheques apreendidos são da prefeitura de Arari, assinados pelo então prefeito José Antonio Nunes Aguiar. Um deles, no valor de R$ 102 mil. O ex-prefeito não foi encontrado para falar sobre o assunto.
Em poder da quadrilha também foram encontrados cheques da cidade de Rosário, assinados pelo ex-prefeito, Marconi Bimba. Não se sabe o tamanho das irregularidades praticadas em cada município.

Em São Domingos do Azeitão, no sul do estado, somente um dos cheques encontrados com os agiotas tem o valor total de R$ 780 mil.

Laranjas
As investigações mostram ainda a participação de pessoas que eram utilizadas como ‘laranjas’. Uma delas é identificada como Marly do Nascimento Carvalho, falecida em 9 de novembro de 2008. Ela aparece como uma das sócias da empresa JS Silva e Cia Ltda, que em 2010 venceu uma licitação junto à prefeitura de Olho d’Água das Cunhãs para fornecer merenda escolar no valor total de R$ 324 mil.
O contrato social de outra empresa, a GAP Factory, mostra Raimundo Nonato Almeida como um de seus sócios, ao lado de Gláucio. Mas ele próprio disse que nunca foi empresário e que ganha a vida como feirante."

HAPA Pode Desativar Atendimento Neonatal, Denuncia William Fernandes


Por: William Fernandes – Jornalista

"Pode até parecer birra da nossa parte. Mas não dá para pensar nisso quando se trata de um assunto tão sério quanto a saúde.



Quando o secretário municipal de saúde falou que não renovaria o contrato com os hospitais São Francisco e HCC visando conter gastos e sob a alegação de que os contratos anteriores estariam irregulares, gerou-se uma grande polêmica em Chapadinha.

Houve questionamentos quanto à capacidade de atendimento para adultos e crianças em apenas um hospital. Ainda mais, em um hospital que já vinha agonizando, como é o caso do Hapa.

O secretário disse com todas as letras que o plano daria certo e que mostraria isso na prática. Ainda não mostrou e pouca coisa mudou. O que se vê é um amontoado de gente, entre crianças e adultos, sendo atendida numa sala de urgência e emergência.

E não vale ficar dizendo o tempo inteiro que no passado também era assim. Quem cometeu os erros já pagou com a derrota e ainda vai pagar por um bom tempo. O que não pode é o povo pagar o pato pelos erros de ontem e de hoje.

Quem foi escolhido para promover a tão almejada mudança não pode sustentar-se nos mesmos argumentos surrados de sempre. Já está passando da hora de mostrar resultados positivos. Em saúde não se admite maquiagens.

Tem vereador que fala da saúde e de outra secretarias como se fossem propriedades particulares de sua família, chegou a vociferar na Câmara contra uma postagem nossa (que teve participação de Luiz Carlos Jr), mas não contestou as denúncias.

A única coisa que ele contestou na matéria foi a frase “abra o olho prefeita”. Neste sentido, de fiscalizar  as ações de seus subordinados, ela tem mais é que abrir mesmo. Ora, se algo der errado, a responsabilidade será toda creditada na conta da prefeita e quem arcará com o ônus é o povo.

Desta forma, está mais do que certa a prefeita, quando usa aquele conhecido ditado que diz que “o olho do dono é que engorda o gado”.

O vereador também disse que vai divulgar contracheques de gente que está entrando no governo. É bom mesmo que isso seja feito. Comece pela saúde. Só assim todos saberão quem são e o que fazem todos os contratados daquela secretaria.

Pelo visto, nem mesmo o gestor da saúde os sabe. Pois consta que serão feitos gastos em instalação de câmeras a fim de vigiar os servidores, para saber quem trabalha e quem não trabalha. Entendo isso como um gasto desnecessário. Pois se houvesse critérios puramente técnicos na contratação dos profissionais nesta área que é a mais importante do um governo, nada disso estaria acontecendo.

E tem mais: dependendo dos locais onde estas câmeras serão instaladas pode gerar polêmicas, vindo a burlar o direito à privacidade do paciente e ferir o sigilo da relação entre médicos e pacientes, causando-lhes constrangimento.

Mas, retornando ao assunto que nos fez voltar a escrever sobre a saúde, chegam-nos informações de que é pensamento do secretário de desativar a unidade de atendimento  neonatal do Hapa (espaço reservado para tratamento de prematuros e de bebês que apresentem algum tipo de problema ao nascer), sob alegação de que não precisa gastar com este tipo de serviço, uma vez que o mesmo pode ser feito em São Luiz, às custas do governo do estado.

Então, tá! Pode-se gastar com instalação de equipamentos de segurança (para vigiar funcionários) e não se pode manter um serviço essencial aos recém-nascidos, e que, por conta disso as mães terão que se deslocar à capital e enfrentar toda sorte de transtornos que já estamos cansados de saber.

Esse mesmo serviço, embora precariamente, era mantido no HCC. E olha que a sala neonatal vivia cheia. Prova de que é necessário. Já pensou, se mandar com um recém-nascido lá pra São Luiz e, sabe-se lá se realmente será atendido, haja vista que a própria população da capital já se ressente de tal atendimento¿

Numa cidade do porte de Chapadinha um serviço como esse, pelo menos no nível primário, não deve deixar de existir. Se se confirmar essa intenção do secretário, será mais uma bola fora de sua gestão, o que aumenta seu desgaste diante da comunidade e perante a própria prefeita, que se verá obrigada a tomar medidas drásticas na saúde.

Abra o olho, secretário.

E antes que alguém queira imputar responsabilidade a outrem pela autoria destas denúncias, colocamos o blog à disposição para esclarecimentos da secretaria de saúde sobre estes assuntos."