Publicidade

Publicidade

domingo, 22 de novembro de 2009

Divergência Sindical

O escritor Herbert Lago faz um comentário sobre o artigo do Professor Jânio, aqui repercutido. Como, no meu entendimento, trata de tema importante para o debate político uma vez que, ainda que sem surpresa, demonstre divergência entre petistas e faz referências críticas ao Sindicato, a nota de Herbert merece ser discutida. Segue o comentário e fica o blog à inteira disposição para publicar opiniões contrárias.

"Enquanto alguns setores do movimento sindical e popular resistem em não abrir mão da sua autonomia organizacional, o sindicalista e professor Jânio vem a público referendar os atos da prefeita como forma de garantir empregos e salários ameaçados. O artigo do sindicalista não constitui nenhuma surpresa é a típica fala do sindicalista pelego que tenta se colocar entre a luta dos trabalhadores e as privilegiadas posições do empresariado e dos governos."

Herbert Lago Castelo Branco

Nota: Ao pé da letra pelego é a pele do carneiro com a lã, usada nos arreios para diminuir o impacto da montaria sobre o animal. No jargão sindical, pelego é o indivíduo subserviente aos patrões.

OAB: Raimundo Marques Confirma Liderança

Mais uma vez o ex-presidente Raimundo Marques demonstrou liderança entre os advogados de Chapadinha e região. Mario Macieira, candidato de Marques, teve 26 dos 29 votos computados em Chapadinha. Roberto Feitosa ficou com 2 votos e ainda teve um voto nulo. Foi percentualmente o melhor desempenho do futuro presidente da Ordem.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Hitler Esteve no Maranhão

Em 1944, uma lenda espalhou-se pelo Maranhão: havia um monstro na praia de Guimarães, município na costa do estado.

Era o auge da 2ª Guerra Mundial e a história surgiu a partir de uma luz luminosa em uma noite de agosto daquele ano na Baía de Cumã.

O estado de prontidão causado pela guerra mobilizou aviões e navios pela costa maranhense, mas nada foi localizado além daquela luz misteriosa, o que deu origem à lenda.

Sessenta e cinco anos se passaram e agora a lenda foi revelada. Tratava-se, na verdade, do submarino SS-199, que trazia a bordo ninguém menos que o führer alemão Adolf Hitler, incógnito, fugindo das conspirações de parte de seu exército, que o queria morto.

A história do nazista no Maranhão é contada hoje pelo escritor Joaquim Itapary, em sua coluna n’”O Estado do Maranhão”, baseado em reportagem da revista alemã Der Spiegel. A revista encontrou o Diário de Bordo do SS-199, que traz os detalhes da fuga de Hitler ao Maranhão.

O führer havia sofrido um atentado em 20 de julho de 1944, no qual moreram alguns dos seus oficiais de confiança. Um deles, em agonia, encaminhou o ditador ao submarino de sua confiança, que seguiria, em segurança, “para lugar incógnito e remoto”.

De acordo com o Diário de Bordo do SS-199, citado na reportagem da Der Spiegel, Hitler e sua amante, Eva Braum, estacionaram no dia 4 de agosto daquele ano a 2°o7′57” de Lat. S e 44°36′04” de Long. W. Estas são as coordenadas geográficas de Guimarães no Maranhão. Aqui, o navio passou dez noites, antes de retornar para Bremerhaven, na Alemanha, conta Joaquim Itapary, em seu artigo.

A matéria da Der Spiegel, segundo o escritor maranhense, cita ainda um pescador, de nome Coutinho, “que arrastava camarão na praia”.

- Coutinho presenteou a tripulação do SS-199 com dois cestos (Korb) de camarões e peixes secos, que deliciaram Hitler e a amante no retorno à Europa - conta o artigo de Itapary.

A lenda do ‘Monstro de Guimarães” surgiu a partir de um gesto de Eva Braum. Entediada com a reclusão, ela pediu que fosse levada, de bote, à noite, à praia avistada pelo telescópio. Como era muito escuro, o submarino emergia por alguns instantes e focava a praia.

Era exatamente este foco os olhos do “monstro de Guimarães”. Mas, de fato, havia um monstro na costa do Maranhão: O ditador alemão que matou milhões de judeus, estava foragido em uma praia isolada do interior maranhense. E a história foi registrada em seu Diário de Bordo…

Texto de Marcos Dèça

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Governo de Liberdade,Sindicalismo de Responsabilidade

Publico, abaixo, em itálico, texto da lavra do professor e militante sindical Jânio Ayres sobre a situação dos servidores municipais. Depois volto comentando o assunto.

“Danúbia soube pensar nos servidores municipais, soube observar as tendências para onde o Brasil está caminhando e uma realidade de purificação administrativa e política, com o fim de vícios do passado e com a implementação de uma Gestão que visa à Eficiência e a Qualidade Total.

A recente onda de demissões de servidores com cargos comissionados contratados e muito mais não afetou os servidores do quadro efetivo do município e visou, ainda, evitar atrasos de salários, como tem ocorrido em outros municípios (onde seus gestores não têm a mesma coragem de tomar medidas duras pelo bem do município).
A demissão em massa, neste momento, pode ser prejudicial para o comércio do município de Chapadinha, mas possibilitará uma certa folga administrativa que viabilizará o fortalecimento da administração municipal no sentido da solução efetiva e eficiente de diversas problemáticas próprias de ChapadinhaNão se deve ver uma medida administrativa dura como sendo um grande mal. O desenvolvimento de Chapadinha depende de posições acertadas por parte da gestão pública municipal.

Apesar de o Sindicato dos Servidores não ser o responsável pelas demissões realizadas pela senhora prefeita, sabemos que o ganho moral e administrativo poderá compensar um prejuízo momentâneo que os comerciantes possam sofrer.Uma outra oportunidade que nós do SINDCHAP vislumbramos é que, com a demissão de servidores contratados, além de “queimar a gordura administrativa” aliviando o cofre da prefeitura do excesso de funcionários, possibilitará uma melhor visão acerca da real necessidade do quadro para um possível novo concurso público

Somente torcemos para que a medida, dura e enérgica, possa surtir um efeito positivo para a sociedade chapadinhense a partir de 2010, evitando-se desperdícios e possíveis retrocessos no período das eleições em nível Estadual e Federal”

Comento:
Eu que acompanho as relações políticas de Chapadinha durante anos vejo o quanto a vida pública de nossa cidade avançou. Senão vejamos: o primeiro ponto é a concordância do professor-sindicalista com a maneira responsável com que a prefeita vem cuidando de manter as finanças da municipalidade em ordem e honrando o pagamento em dia, herança política e marca do líder que a fez prefeita, o secretário de estado Magno Bacelar.

Neste ponto apesar de não ter nada de extraordinária a atitude da prefeita uma vez a própria lei de responsabilidade fiscal estabelece a ordem pelas quais as demissões, se necessárias, devam acontecer, vale (e muito) destacar que tal reconhecimento parte de um setor que já traz na própria concepção ideológica o cacoete da divergência.

Se a história registrou no passado antigos administradores que além de atrasar salários, ainda usavam delegados “calça-curtas” para prender e perseguir sindicalistas, hoje podemos dizer que estamos longe disso, autoridades e sindicato podem divergir, mas dialogam. E a corajosa atitude do professor Jânio não deixa dúvidas do quanto amaduremos todos neste percurso.

sábado, 14 de novembro de 2009

Hackers Confirmam Segurança de Urna Eletrônica

Depois de quatro dias de tentativa de fraudes nas urnas eletrônicas que serão usadas nas eleições de 2010, nenhum dos 37 hackers que participaram dos testes de segurança promovidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) conseguiu burlar o sistema eleitoral brasileiro. Os grupos de “investigadores”, como são chamados pelo TSE, concluíram nesta sexta-feira (13) os planos de ação que haviam preparado.


Embora nenhum hacker tenha conseguido alterar a destinação do voto digitado na urna ou quebrado o sigilo do voto, o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giuseppe Janino, observou que as sugestões dos “investigadores” “certamente contribuiram bastante e serão estudadas e implementadas.”


“Tivemos a identificação da fragilidade de um envelope que guarda a “flash memory” da urna eletrônica. Isso é uma contribuição que vai nos ajudar a implementar para a próxima eleição um envelope com dispositivo mais eficaz de segurança”, afirmou o secretário. Ele se referiu ao experimento do grupo da Cáritas Informática, empresa privada de auditoria, que, apesar de ter conseguido lacrar o envelope, não conseguiu burlar o cartão de mémoria da urna.

Um dos representantes da Cáritas, o físico Edison Alonso disse que conseguiu romper o lacre do envelope, localizado dentro da urna, e recolocá-lo, praticamente sem deixar vestígios. No entanto, ele não conseguiu alterar a base de eleitores do cartão. “Foi uma tentativa sem sucesso, porque não foi possível fazer qualquer alteração no cartão. Depois da tentativa de fraude, a urna emitia mensagens recusando o cartão”, detalhou.

Alonso também testou a aplicação de fraudes contra os lacres da própria urna (aquelas proteções para que o equipamento não seja aberto). Por meio de técnicas como o uso de bisturi, de álcool, de calor e até ataque químico, o hacker conseguiu abrir a urna, mas considerou que o “ataque” não foi eficaz. “Os lacres das urnas sempre deixaram vestígios de violação, quando rompidos e depois recolocados”, explicou.

Códigos ‘maliciosos’
A equipe de hackeres da Polícia Federal tentou instalar códigos ‘maliciosos’ na urna, que permitissem a alteração dos programas de votação. De acordo com o perito da PF Tiago Cavalcanti, se a tentativa tivesse sucesso, seria possível manipular votos e beneficiar candidatos. Ele, porém, disse que o grupo não conseguiu vencer as barreiras da urna.

“Tentamos subverter os programas, mas não tivemos sucesso, porque existe um programa de segurança que nos impede de alterar as mídias”, afirmou. Segundo o perito, depois da tentativa de fraude, as máquinas deixaram de funcionar.

Questionado se saiu frustrado por não conseguir romper os dispositivos de segurança do sistema, Cavalcanti brincou ao dizer que não gosta de perder, mas ressaltou a importância de o país contar com um sistema seguro. “Como desafio, é chato perder. Mas sinto-me mais seguro de que a eleição não vai ter nenhuma alteração contra o cidadão.”

Boletim da urna
Representando o Tribunal Superior do Trabalho (TST), o “investigador” Carlos Eduardo Negrão deixou contribuições que também poderão ser aproveitadas pela Justiça Eleitoral. Seu plano de ação buscou fraudar o boletim impresso pelas urnas, após o fim da votação, nos quais saem a quantidade de votos por candidato.


Negrão diz ter conseguido inserir no papel para impressão uma folha fraudada que já continha o nome dos candidatos e os respectivos números de votos. “O que eu tinha preparado ficou menor, o corte deu diferente”, relatou, ao explicar que a fraude não ficou perfeita. Ao fim, ele sugeriu duas medidas: a assinatura digital no papel e a recomendação para o mesário verificar os dois lados da folha, antes da impressão.


Avaliação positiva
O secretário de Tecnologia da Informação do TSE comemorou o resultado dos testes realizados de terça (10) até esta sexta-feira. “Ganhamos com o resultado que obtivemos. Colocamos o processo à prova, tivemos uma adesão extremamente importante de investigadores de alto nível, de equipes de alta qualidade, de testes diversificados e o resultado foi o que nós suspeitávamos, que o sistema é efetivamente seguro”, destacou.


“Todas as barreiras se mostraram seguras, robustas suficientemente para impedir qualquer tipo de fraude. Consideramos que o processo está extremamente seguro, representa um investimento feito ao logo de 13 anos, de um sistema transparente e seguro. É um sistema confiável, que torna a fraude inviável”, completou Janino.


Participaram dos testes, “investigadores” da Polícia Federal, Controladoria-Geral da União (CGU), Marinha, TST, além de representantes de entidades especializadas em segurança da informação, como a Information System Security Association (ISSA) e a Cáritas Informática, além de hackers independentes.


Acompanharam os testes na condição de observadores, dois representantes da Organização dos Estados Americanos (OEA), além de especialistas da Federação Nacional das Empresas de Informática, Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), Tribunal de Contas da União (TCU), Exército, Câmara e Polícia Civil do Distrito Federal.


No dia 20, os hackers que apresentaram as três melhores ideias para o aprimoramento do sistema eleitoral receberão prêmios de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 2 mil. A Comissão Avaliadora dos Testes será a responsável por escolher os vencedores.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Reviravolta no Caso Bertin

Uma nova linha de investigação aponta outros suspeitos para o assassinato do prefeito Bertin (foto), de Presidente Vargas. De acordo com os mais recentes depoimentos, o caso tem uma reviravolta. Há rumores inclusive de que um mandante alheio ao meio político possa surgir, livrando o deputado Paulo Neto da acusação pela morte do prefeito. Contra Paulo, aliás, se sobraram negócios estranhos com a prefeitura de Presidente Vargas, nunca houve qualquer prova ligando a homicídio. Por enquanto é cedo para ter essa versão como definitiva ou se mais uma trama nesta já complicada novela. A prudência recomenda aos setores da imprensa toda calma do mundo. É sempre melhor deixar a polícia trabalhar. Quando tiver informações mais conclusivas volto ao assunto.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Prefeita Entrega Cartões do Bolsa Solidária a Vítimas de Enchentes

O Bolsa solidária é um programa social do tipo “conta aberta”, que tem por objetivo amparar famílias vítimas de enchentes e outras calamidades. Em Chapadinha 276 famílias foram beneficiadas com a quantia de R$ 300,00, valor dividido em três parcelas de R$ 100,00.


Responsável pelo levantamento e cadastramento dos atingidos o secretário de agricultura Antonio do Nilo, informou que as chuvas causaram prejuízos a mais de mil pessoas e lamenta que nem todas foram atendidas nesta fase do programa, “gostaríamos que mais pessoas fossem contempladas, mas temos a sinalização da prefeita Danúbia Carneiro que irá lutar pela vinda de mais 250 cartões para Chapadinha”, disse o secretário.


O Secretário de Projetos Especiais do Governo do Estado e ex-prefeito Magno Bacelar, relatou a assistência que a prefeitura deu aos desabrigados na época das enchentes e atribuiu a vinda de mais este benefício aos esforços da prefeita Danúbia Carneiro e à sensibilidade da governadora do estado. “O município de Chapadinha vem fazendo a sua parte, está de parabéns a prefeita Danúbia e toda a sua equipe”, ressaltou Magno Bacelar.


Lembrando que muitos já não acreditavam que Chapadinha receberia o Bolsa Solidária, a prefeita Danúbia Carneiro fez questão de agradecer à Governadora Roseana Sarney e ao secretário Magno Bacelar: “ em nome da minha comunidade, só tenho a agradecer à nossa querida governadora, Roseana Sarney e ao secretário Magno Bacelar pela vinda de mais este beneficio que com certeza amenizará o sofrimento das pessoas necessitadas”, finalizou a prefeita.

Com Informações da TV Difusora de Chapadinha

Alunos do ProJovem Participam de Atividade Recreativa no Recanto dos Buritis


Um lugar agradável, com muita sombra, água corrente e uma paisagem de cartão postal. Assim é o Recanto dos Buritis, local perfeito para o passeio que levou os alunos, orientadores e coordenadores do Projovem ao banho que fica no município de Anapurus, no ultimo sábado, dia 31.

ProJovem Adolescente, é um programa que a prefeitura de Chapadinha desenvolve em parceria com o governo federal. O objetivo do Projovem é complementar a proteção social básica à família, oferecendo mecanismos para garantir a convivência familiar e comunitária e criar condições para a inserção, reinserção e permanência do jovem no sistema educacional e destina-se a jovens de 15 a 17 anos. Além disso, o Projovem inclui ainda atividades esportivas e culturais.

Para Edmilson Santos, coordenador esportivo, atividades como estás mostram um caminho novo para os jovens, “envolvendo os jovens em atividades culturais e esportivas preenche-se positivamente um espaço na vida, retirando-os do caminho da bebida e das drogas”, ressaltou Edmilson Santos.

Segundo a Secretária de Assistência Social da Prefeitura de Chapadinha, Rejamara Lima, o programa beneficia 200 jovens nos pólos do Caterpillar, Areal e Campo Velho.
Ouvidos pelo blog, os jovens beneficiados não poupam elogios e acentuam as transformações em suas vidas a partir do ingresso deles no Projovem. A aluna Jessica, demonstrando empolgação falou das aulas de teatro e dança.

De acordo com coordenadora do Projovem, a assistente social, Adriana Cunha, passeios como o de sábado, além de outras atividades culturais e esportivas complementam a metodologia do programa.
Com Informações da TV Difusora de Chapadinha.